O que a Bíblia diz sobre o suicídio   2 comments

suicid1eA Bíblia menciona seis pessoas que cometeram suicídio: Abimeleque (Juízes 9:54), Saul (1 Samuel 31:4), o escudeiro de Saul (1 Samuel 31:4-6), Aitofel (2 Samuel 17:23 ), Zinri (1 Reis 16:18), e Judas (Mateus 27:5). Quatro deles eram homens maus. Alguns consideram Sansão uma forma de suicídio (Juízes 16:26-31), mas o objetivo dele ao morrer era matar os filisteus.

Entretanto, o suicídio não é o que determina se uma pessoa ganha entrada no céu. Se uma pessoa não salva comete suicídio, ele tem feito nada além de acelerar sua jornada para o inferno eterno. A pessoa que cometeu suicídio irá para o inferno por rejeitar a salvação através de Cristo e não porque suicidou-se.

A Bíblia ensina que, a partir do momento que cremos em Cristo como senhor e salvador, temos a garantia de vida eterna (João 3:16). Segundo a Bíblia, os cristãos podem conhecer além de qualquer dúvida que possui a vida eterna (1 João 5:13). Nada pode separar um cristão do amor de Deus (Romanos 8:38-39).  Então mesmo um cristão que comete suicídio não perde o amor de Deus. Jesus morreu por todos os nossos pecados, e se um cristão verdadeiro, em um momento de crise e fraqueza espiritual, cometer suicídio, que ainda seria um pecado coberto pelo sangue de Cristo.

O suicídio é um grave pecado contra a vida, a vida cristã e o compromisso com Deus. Há dúvidas sobre a autenticidade da fé de alguém cristão que se suicida. Os cristãos são chamados a viver suas vidas para Deus. A decisão sobre quando morrer é de Deus.

O suicídio pode representar um ato final de incredulidade e uma rendição ao desespero e à desesperança antes do que a uma confiança no Deus vivo. No entanto, as Escrituras claramente dizem que aqueles redimidos por Deus foram perdoados de todos os seus pecados – passado, presente, e futuro (Colossenses 2:13-14).

Embora seja possível para um cristão suicidar-se, é pouco comum. Alguém que esteja considerando o suicídio, deve ser refletir e examinar a si mesmo para ver se ele está ou não na fé (2 Coríntios 13:5).

Se pensamentos de suicídio ocorrem frequentemente, é sempre bom procurar apoio. Um conselheiro, padre, pastor, familiares e amigos podem ajudar.

Caso a ideação suicida torne-se importante ou com planos para tirar a vida, procure ajuda profissional. Provavelmente é um caso de depressão, um problema frequente e responsável por muitos suicídios.  Alguns pacientes já me olharam e disseram, cheios de desespero: “minha fé acabou”. Isso é a vulnerabilidade do corpo e do cérebro perante as pequeninas alterações químicas da depressão. Mesmo o mais forte dos cristãos pode se tornar vítima da depressão. E do suicídio.

Um psiquiatra capacitado vai compreender o que a pessoa está passando e vai poder ajudá-la. Com um tratamento adequado e ajuda de Deus, o encanto pela vida, a fé e a alegria cristã reaparecerão.

Romanos 12.13: “Comunicai com os santos nas suas necessidades…”

About these ads

Publicado 28 de dezembro de 2011 por Dr. Tarcio em Suicídio

Etiquetado com ,

2 Respostas para “O que a Bíblia diz sobre o suicídio

Assinar os comentários com RSS.

  1. eu sou cristã a alguns anos e depois de uma cirurgia fiquei com síndrome do pânico e depressão, faço tratamento mas nada parece resolver, dias atrás tentei suicídio mas meus vizinhos me acharam desacordada e me socorreram. Não sei mais o que fazer!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: